Escritos na varanda

Imagino-me a escrever na varanda, ao fim da tarde, com o Sol a por-se no horizonte e uma bebida gelada ao lado. Como eu nem sequer tenho varanda, tudo isto é ilusão.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Aldeia da roupa branca


Já foi vila e até sede de conselho. Hoje é apenas uma aldeia que tem roupa branca dos quatrocentos e três habitantes que o censo de dois mil e onze lhe contou.
Fica no interior norte do país, é atravessada por um rio que começa pela letra vê (que é afluente de outro rio começado pela letra dê), sobre o qual foi construída uma ponte com uma torre, única no país.
Trata-se da aldeia de?
São seis letrinhas apenas...


Sem comentários:

Enviar um comentário